O Impecável
"Um homem que dorme tem em círculo à sua volta o fio das horas, a ordem dos anos e dos mundos. Consulta-os instintivamente ao acordar, e neles lê num segundo o ponto da terra que ocupa, o tempo que decorreu até ao seu despertar; mas as respectivas linhas podem misturar-se, quebrar-se." Marcel Proust, Em Busca do Tempo Perdido



Os Impecáveis









Blogues obrigatórios

A arte da fuga
Adufe
Almocreve das Petas
Blasfémias
Bloguitica
Casa dos Comuns
Causa Nossa
Cum grano salis
Grande Loja do Queijo Limiano
Impostos?
Irreflexões
Muito à frente
O Acidental
O Insurgente
O Jansenista
Peço a Palavra
República Digital
Tabacaria
Tugir
Uma Campanha Alegre


Leituras recentes

Fenomenologia
Eleições americanas, a Europa e a nova ordem mundi...
Weblog, Looping e Respeito
Rubaiyat
Sugestões para um feriado outonal...
EUA: previsões...
Muito mau...
Constituição Europeia
Uma janela aberta para o PR
Não sou exigente



Arquivos

09/01/2004 - 10/01/2004
10/01/2004 - 11/01/2004
11/01/2004 - 12/01/2004
12/01/2004 - 01/01/2005
01/01/2005 - 02/01/2005
02/01/2005 - 03/01/2005
03/01/2005 - 04/01/2005
04/01/2005 - 05/01/2005
05/01/2005 - 06/01/2005
06/01/2005 - 07/01/2005
07/01/2005 - 08/01/2005
08/01/2005 - 09/01/2005
09/01/2005 - 10/01/2005
10/01/2005 - 11/01/2005
11/01/2005 - 12/01/2005
01/01/2006 - 02/01/2006
03/01/2006 - 04/01/2006
04/01/2006 - 05/01/2006
10/01/2006 - 11/01/2006
11/01/2006 - 12/01/2006
02/01/2007 - 03/01/2007


Contacto



Technorati search


Site Meter

on-line

|


quinta-feira, novembro 04, 2004

Fenomenologia, Parte II


Concordo em absoluto com a Fenomenologia, post infra do Tiago, que venho reiterar. Foi muito triste ver as declarações do Dr. Mário Soares às televisões, a respeito do desfecho eleitoral norte-americano, lançando justificações apologéticas para a vitória de Bush, todas implicitamente atestando uma menoridade política americana. O Dr. Mário Soares é reconhecidamente não só um grande campeão português da Democracia mas também do fair-play. Nesta matéria, todavia, começa a acusar uns estranhos tiques de mau-perder (como se fosse ele o perdedor...) e algumas reacções de tipo primário.

Recordo que em post neste blog de Domingo, Setembro 26, 2004, a respeito de Reagan, também me referi ao problema no contexto geral das relações EUA-Europa. Aí escrevi: "A Velha Europa, ainda muito refém do seu elitismo e presunção de superioridade cultural, literalmente esnobou do presidente mais adorado dos EUA, ridicularizando-o e reduzindo-o à caricatura de político-actor. Pura incompreensão do mestre ancião que vê o seu jovem discípulo ultrapassá-lo (...)". A história repete-se...

Bush foi não há muito tempo fortemente criticado pela "inteligência comunitária" por opinar em sentido favorável à entrada da Turquia na União Europeia. Estaria a meter a foice em seara alheia, disseram. Quando toda a Europa se pronuncia, com enorme à-vontade, sobre os candidatos eleitorais norte-americanos, caindo até certos media nacionais no ridículo de efectuar declarações de apoio (a Kerry), convém efectuar um exercício paralelo. O que pensaria a "inteligência comunitária" se os EUA, at large, opinassem sobre quem deveria ser o Presidente da Comissão Europeia, ou se os media americanos patrocinassem candidatos ao Eliseu ou à chancelaria alemã?

PS - Se não me atraiçoa a memória, Bush foi o único governador, em toda a história do Texas, a lograr ser reeleito para esse cargo! Podemos não gostar de Bush, mas não temos o direito de lhe tirar o mérito democrático das suas vitórias.

O Liberal | quinta-feira, novembro 04, 2004 |

|
A ler

Patrick Gaumer, Le Larousse de la bande dessinée



Correspondence Between Stalin, Roosevelt, Truman, Churchill and Attlee During World War II



Dietrich Schwanitz, Die Geschichte Europas



Dietrich Schwanitz, Bildung - Alles war man wissen muss



Niall Ferguson, Virtual History: Alternatives and Counterfactuals



Niall Ferguson, The House of Rothschild: Money's Prophets 1798-1848



Niall Ferguson, House of Rothschild: The World's Banker, 1849-1998



Joe Sacco, Safe Area Goradze



Joe Sacco, Palestine



Hugo Pratt, La Maison Dorée de Samarkand



John Kenneth Galbraith, The Affluent Society (Penguin Business)



Mary S. Lovell, The Sisters - The Saga of the Mitford Family (aconselhado pelo Jansenista)



Charlotte Mosley, The letters os Nancy Mitford and Evelyn Waugh (aconselhado pelo Jansenista)



Ron Chernow, Alexander Hamilton



Henry Fielding, Diário de uma viagem a Lisboa



AAVV, Budget Theory in the Public Sector



JOHN GRAY, Heresies: Against Progress and Other Illusions



CATHERINE JINKS, O Inquisidor, Bertrand, 2004



ANNE APPLEBAUM, Gulag: A History of the Soviet Camps, Penguin Books Ltd, 2004



António Castro Henriques, A conquista do Algarve, de 1189 a 1249. O Segundo Reino



Philip K. Dick, À espera do ano passado



Richard K. Armey e Dick Armey, The Flat Tax: A Citizen's Guide to the Facts on What It Will Do for You, Your Country, and Your Pocketbook



Jagdish N. Bhagwati, In Defense of Globalization, Oxford



Winston Churchill, My Early Life, Eland




A ver

Eraserhead (um filme de David Lynch - 1977)


Eraserhead (1977) Posted by Hello

Nos meus lábios, JACQUES AUDIARD, 2001



A Tua Mãe Também, ALFONSO CUARON, 2002



Pickup on South Street, SAMUEL FULLER



The Bostonians, JAMES IVORY (real.)



In the Mood for Love, KAR WAI WONG, 2001



Powered by Blogger